Vida que segue

O começo de 2016 vem sendo agitado. Apesar de passar muito tempo no ócio (procurar trabalho não é tarefa fácil, ainda mais nessa economia), muitos pensamentos e sentimentos vêm vindo à tona. Confesso que ainda não me readaptei 100% à minha vida paulistana. Ter que andar de carro, se preocupar com a violência, planejar coisas…