Rio de Janeiro
Brasil

80 dicas do que fazer no Rio de Janeiro!

A Tati, da Free Hiking, me mandou há algum tempo várias dicas para aproveitar o melhor do Rio de Janeiro! Achei super válido compartilhar com vocês! Lembrando que post da Cidade Maravilhosa já saiu aqui!

  1. Suba a trilha do Morro Dois Irmãos com nossos guias locais e conheça a melhor vista do Rio

  1. Fuja da praia de Copacabana e encare a distância até a Prainha, do outro lado do Rio, longe pra caramba, mas linda. Vá cedo, pois há limite de pessoas e carros

  1. Se a Prainha for muito longe pra você, ainda assim fuja de Copacabana (turístico demais), pegue praia no posto 12 no Leblon e alugue sua cadeira na Barraca da Vanda – um dos metros quadrados mais bonitos do Rio

  1. Estando nas praias de Ipanema ou Leblon, compre o sucolé do Claudinho. O serviço é ambulante nas areias mesmo, tem que ficar de olho e de ouvido em pé

  1. Se estiver na Barra da Tijuca e quiser comodidade, pegue praia no Pepê

  1. Tome uma cerveja do Bar Urca vendo o pôr do sol na Mureta da Urca

  1. Curta um Happy hour no Brasserie Rosário, no Centro, numa quinta à noite ao som de jazz

  1. Atravesse de barca para Niterói num fim-de-semana, tome um taxi (ou ônibus, é bem perto) e vá até o Museu de Arte Contemporânea (MAC), projetado por Oscar Niemeyer

  1. Após conhecer o MAC e antes de retornar ao Rio, almoce na Gruta de Santo Antônio, ainda no centro de Niterói. É um dos melhores restaurantes portugueses do estado. Depois pegue um por do sol no Parque da Cidade

  1. Tome qualquer sorvete do Sorvete ItáliaRio de Janeiro

  1. Dê uma volta na Lagoa Rodrigo de Freitas

  2. Vá a qualquer exposição no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Centro (às vezes tem Picasso, às vezes tem Dali, fique de olho)

  3. Saia do CCBB e dê um pulinho na Candelária, logo do outro lado da rua

  4. Depois do CCBB e da Candelária, se for um domingo, vá almoçar no Restaurante Cais do Oriente, no Centro, ao som de chorinho ao vivo (na sexta à noite também tem)

  5. Se for um sábado, curta os barzinhos e o samba que rola no meio da rua, no Arco do Teles, também ali no Centro – começa no meio da tarde. Na quinta, pós trabalho, também rola um samba por lá

  6. Ainda no Centro, entre nas muitas igrejinhas históricas espalhadas por lá

  7. Aplauda o pôr do sol nas pedras do Arpoador

  8. Se for uma segunda, vá ao samba de rua da Pedra do Sal

  9. Se for sexta, vá ao samba do Santa Luzia

  10. Tome uma cerveja no Bar do Gomez, depois coma uma feijoada no Bar do Mineiro, desça as ruas entrando nas galerias de arte e termine baixando pela Escadaria Selarón. Tudo no bairro de Santa Teresa

  11. Se for fim de tarde, curta um samba tomando cerveja de garrafa a preço justo e dançando com a dona mais alto astral de todas no Bar da Fatinha, lugar simples e animado em Santa Teresa, frequentado pelos locais e por amigos

  12. Vá ao Parque das Ruínas (vista linda do Rio!) e à Chácara do Céu, ambos um ao lado do outro, em Santa Teresa

  13. Faça um trilha noturna para ver o sol nascer

  14. Coma o bolinho de catupiry com camarão do Veloso, no Leblon

  15. Assista um pôr do sol tomando um drink no Espaço 7zero6, na super cobertura do Praia Ipanema HotelRio de Janeiro

  16. Faça a trilha da Pedra Bonita e admire o Rio de cima

  17. Se a sua disposição for muito grande, faça a trilha do Cristo começando pelo Parque Lage, no Bairro Jardim Botânico

  18. Mas se você for o highlander das trilhas, faça a da Pedra da Gávea e aprecie um Rio maravilhoso enquanto se sente o mais insuperável dos seres

  19. Tome um suco de uva com cacau no Balada Mix (tem vários no Rio, na Barra, Ipanema, Leblon…)

  20. Passeie pelo Jardim Botânico e depois tome um café no cantinho francês La Byciclette, lá dentro mesmo

  21. Tome uma caipirinha de caju num fim de tarde no Astor, no Arpoador

  22. Tome uma caipirinha de caju com limão no Kiosque do Português

  23. Faça stand up paddle no posto 6 em Copacabana às 6h da manhã – horário em que o mar está menos batido

  24. Depois do standup, tome café da manhã na Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana

  25. Coma a enorme coxinha de camarão VG da Confeitaria Colombo do Centro – a mais tradicional e um espetáculo de lugar

  26. Jante sobre um chão de vidro com um aquário cheio de peixes logo embaixo no Yumê, restaurante japonês no Horto

  27. Coma uma torta integral de banana orgânica com café coado no Café e Prosa Bistrô, em Botafogo

  28. Entre em qualquer Livraria da Travessa (há algumas pela cidade) e perca a hora

  29. Vá ao Museu de Arte do Rio (MAR), na região portuária

  30. Suba a comunidade do Vidigal, ao lado do Leblon, pacificada desde 2011. É a mais tranquila para se conhecer e tem a melhor vista do Rio e visite o Bar da Laje com muito samba aos sábados e domingos

  31. Coma o bolo de chocolate do Colher de Pau, no Leblon – peça com bastante calda

  32. Coma uma massa maravilhosa e baratinha na Cantina Donanna, restaurante italiano simples, tradicional e frequentado pelos locais em CopacabanaRio de Janeiro

  33. Coma qualquer coisa do cardápio do restaurante Joaquina, na Cobal do Humaitá – nunca errei um pedido lá, mas meu preferido é o risoto de camarão com rúcula

  34. Saia da Zona Sul e tome uma cerveja com um dos famosos petiscos dos bares badalados da Praça da Bandeira

  35. Vá ao teatro do Shopping da Gávea – mas fuja dos shoppings

  36. Vá a qualquer apresentação no Theatro Municipal – o lugar em si já vale a visita

  37. Tome o chopp de banana do Banana Jack, na praça General Osório, em Ipanema

  38. Tome um café da manhã no Parque Lage, no bairro Jardim Botânico

  39. Coma o pastel de camarão do Belmonte (o recheio é simplesmente muito camarão e só, sem molhos), com um chopp bem gelado (há vários Belmonte no Rio, mas o que vem bombando mais é o do Leblon)

  40. Atravesse de barca para Paquetá e curta uma tarde se sentindo numa cidade pequena

  41. Atravesse de barquinho para a Ilha da Gigóia, em meio à Barra da Tijuca, e sinta como se tivesse voltado algumas décadas

  42. Tome uma cerveja em qualquer bar da Praça São Salvador, em Laranjeiras (à noite nos fins de semana fica lotado)

  43. Vá à feirinha da Rua do Lavradio, todo primeiro sábado do mês na Lapa

  44. Por falar na Lapa, curta uma noite por lá (pode ser na rua mesmo, sempre cheia aos fins de semana, ou nos muitos bares de lá)

  45. Tome um chopp no Bar Luiz, no Centro, um dos mais antigos do Rio

  46. Tome um chopp em pé nas mesas altinhas do lado de fora do Jobi, no Leblon, reduto da história da MPB no Rio

  47. Esbarre com uma celebridade no Jobi – ou em qualquer esquina desse Rio – e não peça pra tirar foto: aja como se fosse a coisa mais normal do mundo

  48. Depois do Jobi, coma uma fatia de pizza (das que ficam na vitrine mesmo) na Pizzaria Guanabara, também no Leblon (a unidade da Lapa não é legal). Acompanhada de um chopp, claro

  49. Dance forró na Feira de são Cristóvão (e coma todas aquelas delícias nordestinas de lá) – na última vez em que fui, a entrada custava apenas R$4

  50. Vá à feirinha hippie de domingo na Praça General Osório, em Ipanema

  51. Vá de metrô pra um jogo no Maracanã e tome uma cerveja clandestina nas ruas próximas do estádio

  52. Faça um piquenique no gramado da Lagoa Rodrigo de Freitas – se achar complicado, simplifique: leve apenas uma canga, vinho e petiscos (só no verão que não é uma boa, pois faz muito calor)Rio de Janeiro

  53. Coma um hambúrguer super gourmet no T.T. Burguer, no Arpoador – o pão é feito de batata doce, o catchup é de goiabada, o picles é de chuchu crocante – mais brasileiro impossível! Coloque acréscimo de bacon, hmm

  54. Vá a um show incrível de Jazz na The Maze, no alto da favela Tavares Bastos, no Catete. Acontece toda primeira sexta-feira do mês, tem que subir na kombi ou moto da comunidade, é um lugar super pacífico, não é baratinho (R$40 pra entrar) e tem uma das vistas mais lindas do Rio – além do lugar em si ser absolutamente surpreendente

  55. Faça aula gratuita de yoga na Praia de Ipanema – é só chegar com sua canga e se juntar à turma. Rola domingo sim, domingo não, nas areias em frente à rua Teixeira de Melo

  56. Veja um filme diferente num dos cinemas Estação, em Botafogo

  57. Conheça o Museu Histórico Nacional, a poucos passos do Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio – dentro do museu também tem um ótimo restaurante

  58. Leia um jornal (um livro, uma revista, whatever) nos jardins da Casa de Rui Barbosa, em Botafogo

  59. Vá à Bibliotecas Parque, no Centro – é novinha e enooooorme

  60. Tome o Frescão do Rei do Mate – mistura de mate com suco de abacaxi e menta (tem várias lojas espalhadas pelo Rio). Delíciaaaa!

  61. Coma o croissant integral de chocolate do Mega Matte – vai por mim, pede logo o combo que vem com três (tem várias lojas espalhadas pelo Rio)! E cuidado pra não se sujar todo com o recheio!

  62. Passeie pelo Aterro do Flamengo num domingo – quando as pistas para carro estão fechadas

  63. Suba a trilha do Morro da Urca, que tem início na Pista Cláudio Coutinho, na UrcaRio de Janeiro

  64. Vá ao Bar da Cachaça na Lapa – Experimente a pinga de jambu você vai sentir logo os lábios tremerem e ficarem dormentes

  65. Vá ao Samba do Trabalhador, às segundas-feiras, no Clube Renascença, no Andaraí (nem só de Zona Sul vive o Rio de Janeiro!). A partir das 16h, rola uma das melhores e mais animadas rodas de samba da cidade, sob o comando do Moacyr Luz. E a entrada custa só R$ 10

  66. Pra quem gosta de um banho de Cachoeira tem a do Chuveiro no horto, o Rio não é só praia. Obs: A Free Hiking faz essa!

  67. Experimente um sanduíche de filé mignon com abacaxi no Cervantes em Copacabana, combinação dos deuses

  68. Visite a praia da Joatinga, um paraíso entre são Conrado e a Barra da Tijuca. Fica dentro de um condomínio mas, é liberada para todos

  69. Conheça o novo cartão postal do Rio, o Museu do Amanhã e depois visite o grafite Etnias do Kobra, eleito o maior grafite do mundo ao lado do Museu do Amanhã

  70. Baixo Gávea nas quintas é lotado de gente bonita bebendo na calçada

Todas estas dicas vieram do Free Hiking Rio, não deixe de contatá-los para fazer estas trilhas sensacionais mencionadas!! E claro, seguir eles no Instagram!

Beijos,

Amanda

Opine aqui à vontade!

Deixe uma resposta

7 comentários
    Luciana Freitas
    Responder

    Amei o post! Dicas de quem conhece muito bem o Rio e revela a alma carioca.

      Amanda Saviano
      Responder

      sim! agora basta fazer tudo, rs

    O Rio de Janeiro é espetacular! Conheço grande parte dessas atrações, porém fui antes da conclusão do Museu do Amanhã e ainda não conheço! Tenho que voltar!

      Amanda Saviano
      Responder

      Com certeza, as novidades sempre aparecem!

    Quanta coisa legal!
    Esse post veio em boa hora, ja que talvez eu vá visitar o Rio este ano, não vai ser minha primeira vez lá mas sempre bom ver dicas de coisas pra fazer. Quero muito fazer uma das trilhas se for possivel
    🙂

      Amanda Saviano
      Responder

      eba, que bom que foi útil!

    esse negocio de aplaudir o por do sol acho muito bizarro haueahue vi isso la em ipanema e fiquei wtfff