África do Sul

Vinícolas da região Constantia, Cape Town!

Quando estava planejando minha viagem para Joanesburgo e Cape Town, entrei em contato com a Associação de Vinhos da África do Sul (sigla em inglês é WOSA), afinal, o país é super reconhecido pela sua qualidade etílica e eu queria recomendações certeiras de onde visitar! Havia ouvido falar da região de Stellenbosch, mas a WOSA me apresentou Constantia…

Como o tempo lá era escasso, decidi visitar a região de Constantia durante uma tarde. Ela fica pertinho do centro de Cape Town, coisa de 20-30 minutos de carro! Contratei um motorista para ir dirigindo, mas também é possível alugar um carro e passear tranquilo!

A região é a mais antiga produtora de vinho do país, além de ser a menor, vem láaa de 1685. Em 1999 ocorreu um incêndio que destruiu boa parte da região, mas eles logo retomaram a produção do vinho.

Constantia Glen

Minha primeira parada foi a vinícola de Constantia Glen! Inaugurada em 1986, é uma vinícola boutique, a propriedade tem 60 hectares e de cultivo de uva são cerca de 29 hectares. Anualmente, a produção é limitada a 100.000 garrafas ao ano.

Constantia Glen

Constantia Glen
O tempo não estava dos melhores…

Assim que cheguei fui recebida no escritório deles, onde também ficam armazenados os vinhos e sua produção. Junto com o gerente Justin, que me acompanhou, pude ver uma ação cotidiana, o pessoal limpando os barris para preparar para um nova safra.

Vi todas as máquinas, espaço onde guardam os produtos, até mesmo a sala exclusiva com vista para a vinícola em que recebem clientes especiais para degustação.

Constantia Glen
Salinha para os VIPs degustarem

Constantia Glen

Constantia Glen

Constantia GlenConstantia Glen

Depois do tour mais insider, fui para o restaurante de visitantes. Não tive tempo de provar, mas Justin me garantiu que o brunch é delicioso.

Eles produzem ao todo 4 vinhos, que delinearam a degustação.

O primeiro foi o Constantia Glen Two, uma combinação de Sauvignon Blanc e Sémillon. Seguido pelo Constantia Glen Three, união de Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot.

Constantia Glen
Restaurante onde ocorrem as degustações abertas ao público

Constantia Glen

Constantia GlenConstantia Glen

Constantia Glen

Depois, seguimos para o Constantia Glen Sauvignon blanc, feito da uva que dá o nome. Por fim, o carro chefe da casa, o Constantia Glen Five, combinação de variações de Bordeaux: Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc, Malbec e Petit Verdot. Excelente!

Constantia Glen

Constantia GlenConstantia Glen

Beau Constantia

Em seguida, fui conhecer a Beau Constantia, vinícola butique toda charmosinha! Quem me recebeu foi o gerente Johann. Ele já me esperava com uma caixa de queijos e muitos vinhos deliciosos para experimentar!

Em 2002 a família Du Preez comprou a propriedade e, em 2003, depois de um longo estudo do solo, iniciou o cultivo de uvas. Hoje, num total de 22 hectares, sendo 11.5 hectares de plantio, há nove variedades de uvas produzidas.

Viognier, Sauvignon Blanc, Semillon, Cabernet Franc, Merlot, Cabernet Sauvignon, Malbec, Shiraz e Petit Verdot – e gerando 9 tipos de vinho! O incrível é que a grande maioria deles é vendida apenas para clientes que vão até lá degustar, ou seja, premium mesmo!

Os produtos da Beau Constantia são divididos entre a linha Beau Constantia e a Pas de Nom. A primeira tem nomes da família dona da vinícola (Cecily, Aidan, Stella…) e a última é uma homenagem a Japie Bronn, um gerente da Beau Constantia que já faleceu. Por ter dedicado sua vida aos vinhos, tem seu rosto eternizado nas garrafas e, como não queria que nomeassem com seu nome, chama-se “Pas de Nom”, “Sem Nome”, em francês.

Beau Constantia

Beau Constantia
O local onde fui recebida
Beau Constantia
Rosé recém-lançado delicioso!
Beau Constantia
Espumante que ganhou meu coração!

Beau ConstantiaBeau ConstantiaNa degustação tive a oportunidade de experiementar 5 garrafas diferentes, cada qual maravilhosa! Aidan, Lucca, Pas de Nom Red, Pas de Nom Rosé recém-lançado e o Pas de Nom MCC, que não estava previsto na degustação mas o Johann foi um querido e abriu para nós! rs

MCC significa Méthode Cap Classique e é o mais próximo que a África do Sul chega do Champagne, pois usa o mesmo processo de fermentação que os franceses. Só não pode ser chamado de Champagne já que não é produzido na região francesa.

Beau Constantia
Preços de cada garrafa para se comprar lá, além da descrição de degustação no começo
Beau Constantia
Foto do banheiro (!) porque amei a vista hahaha pena que o tempo estava triste!

Groot Constantia

Segui para a última e histórica vinícola, Groot Constantia! Ela é a mais antiga vinícola do país, fundada em 1685 por um governador holandês. Há uma longa história de donos, doenças, reformas, plantações… no site tá tudo bem explicadinho!

Produzem cerca de 20 rótulos diferentes – o que pode variar, dependendo da estação – e tem o mais delicioso Moscatel que já provei na vida! hahaha já explico!

Groot Constantia

Groot Constantia

Fui recebida num centro de visitação com restaurante e logo me levaram para o prédio principal de produção. Lá, pude ver de perto as máquinas, barris armazenados e toda a estrutura que compõe a Groot Constantia.

Groot ConstantiaGroot ConstantiaGroot ConstantiaGroot ConstantiaGroot Constantia

Seguimos então para um pequeno museu onde estão reproduzidos os cômodos da época que os holandeses ainda dominavam o país.

Groot ConstantiaGroot Constantia

E finalmente, a degustação! Ela ocorreu num espaço renovado, que tem carinha de bar mas conta com painéis informativos da história da região!

Groot Constantia

Groot Constantia

Na degustação, tive a chance de provar alguns de seus vinhos, muitos premiados, mas o Grand Constance é, de longe, uma das bebidas mais incríveis já produzidas! O vinho mais antigo da África do Sul, já foi referenciado por Jane Austen, Napoleão Bonaparte, Charles Dickens… passou por reis, rainhas, e agora por mim kkk

Groot Constantia

Groot Constantia

Groot ConstantiaGroot Constantia

Groot Constantia
Olha meu queridinho aí!

O Grand Constance é uma mistura de uva Moscatel vermelha e branca, além de um cheiro frutoso e floral que apaixona! Para quem gosta de vinhos doces, como eu, é uma pedida e tanto!

Depois desse belo dia explorando as três vinícolas, segui rumo ao centro de Cape Town!

E aí, curtiram comigo?

Beijos,

Amanda


O passeio nas vinícolas foi oferecido ao blog amandAqui como cortesia, o que não interfere na opinião expressada neste post.


 

Opine aqui à vontade!

Deixe uma resposta

13 comentários

    Adoro passeio enoturísticos e também já tinha ouvido falar sobre a maravilha que eram os vinhos da África do Sul. Adorei visitar estes lugares contigo.

    Post certeiro, pelo menos na minha opinião! Uniu um destino que está na minha lista de prioridades com um passeio em uma vinícola com direito a degustação de vinhos locais. Uma viagem não fica completa sem uma boa experiência enogastronômica!

    Curti muito! Adoro vinhos então gostei de conhecer um pouco dessas bodegas, mas a minha preferida por unir a visita casa antiga e ainda ter sido referenciada por Austen e Dickens foi sem dúvida a Groot Constantia. 🙂

      Que post bacana! Amo vinhos e conheço pouco sobre as vinícolas da África do Sul, fiquei com vontade de conhecer.
      Eu apaixonada por viagens, Gastronomia e vinhos amei seu post … E as comidinhas.
      Obrigada!

    Que demais essa experiencia. Eu adoraria visitar uma vincula na Africa do Sul. Amei os acompanhamentos que são perfeitos para os vinhos. Muito bom!! Abraços.

    Mariana Bueno
    Responder

    Eu adoro visitar vinícolas. Tbm incluo sempre nos meus roteiros. Adoreeei essa degustação de queijos e vinhos <3

    Patricia Zaina
    Responder

    Deve ser uma experiência muito interessante, adorei conhecer as vinícolas da Africa do Sul através do seu post. Uma bela experiência!

    Que delicia de passeio por essa vinícola! Eu particularmente gosto muito dos vinhos africanos. Parabéns pela matéria e obrigado pelas dicas, salvei o texto aqui pra guardar pra próxima visita!

    Que passeio bacana! Adoro conhecer vinícolas! E também gosto muito dos vinhos sul-africanos – melhores que os australianos e californianos, na minha humilde opinião! E as fotos estão lindas!

    Essa região vinicola é poderosa! Faz mesmo lembrar o Douro Vinhateiro, caves enormes, pipas gigantescas, sala de provas de vinhos. Adoro este tipo de turismo, obrigado pelo artigo.

    Nossa, que show essa região de Vinícolas! Parece um verdadeiro paraíso do vinhos! rss! Ótima a sua sacada de entrar em contato com a associação!
    Triste esse incêndio que aconteceu hein. Uma pena! Que bom que eles não demoraram a retomar.
    Adoro conhecer vinícolas! Gostei bastante da Constantina Glen, eles abrem bastante coisa ao público hein! Que show que você conseguiu ir na salinha vip e degustar, mas achei o restaurante aberto ao público muito legal também! =)
    Ficou muito interessante esse roteiro que eles sugeriram! O dia parece ter sido muito proveitoso e gostoso! Até me deu vontade de tomar um vinho aqui! rss

      Foi mto legal, Luiza! Espero que um dia vc conheça com seus proprios olhos!

    Adoro visitar vinícolas e caves! Que bom que os vinhedos de Constantia foram recuperados depois do incêndio. E, assim como você, adoro os vinhos doces. Post cheio de belas fotos, como eu gosto, bjs