Brasil

Desbravando Inhotim, Minas Gerais!


A querida Bruna Cosenza, dona do Para Preencher continua o relato de um feriado delicioso por Minas Gerais! Agora, ela desbrava Inhotim!


Por Bruna Cosenza

Continuando minha jornada por Minas Gerais, que começou em Belo Horizonte, agora vou contar para vocês sobre Inhotim!

Ficamos numa pousada muito gostosa chamada Vista da Serra, em Casa Branca, Brumadinho. Além da vista maravilhosa (como o próprio nome já diz), o atendimento é bom e tem um restaurante para jantar que é delicioso.

O único ponto negativo é a distância do parque. Como a estrada para Inhotim é bem ruim e sem iluminação, pode valer a pena ficar numa pousada mais perto. A Vista da Serra fica a mais ou menos a 1h de Inhotim, ou seja, são duras horas no carro, considerando ida e volta.

Inhotim Minas GeraisInhotim Minas GeraisInhotim Minas Gerais

Inhotim Minas Gerais

Inhotim Minas Gerais

Bom, vamos lá! Primeiro dia de parque, estávamos super ansiosos. Por sorte, no primeiro dia não tinha muita fila e optamos por comprar o passaporte, que já nos dava acesso ao segundo dia.

Ah, também existe a opção de comprar o passe para uso dos carrinhos, que levam para as instalações mais distantes do parque – custa apenas R$28,00 o dia.

O carrinho individual custa uns R$500,00 e vale mais a pena para quem está em grupos maiores. Apesar de cansativo, acho que compensa desbravar a pé no primeiro dia e pagar os R$28,00 para ir às instalações mais distantes no segundo.

Inhotim Minas Gerais

Inhotim Minas Gerais

Primeiramente, é quase impossível fazer o parque inteiro em apenas um dia. Nós fizemos em dois e mesmo assim foi apertado, mas conseguimos ver todas as galerias. Algumas instalações ao ar livre passaram batido, mas vimos praticamente tudo.

A arte contemporânea pode ser meio “confusa”. É bom ir preparado para não entender algumas coisas e interpretar outras da sua maneira, mas o que vale é se jogar e realmente ver tudo com a mente bem aberta.

Galerias

Entre todas as galerias, tive algumas preferidas: a do Cildo Meireles ganhou o meu coração, principalmente por essa instalação que está abaixo. Fizemos uma interpretação super legal sobre ela na hora!

Basicamente, se trata de uma bola gigante de algum material de plástico e em volta dela estão vários tipo de barreiras (grades, cercas, etc). Para finalizar, o chão é todo de cacos de vidros e sim, nós andamos pela instalação e pisamos nos cacos.

Inhotim Minas GeraisInhotim Minas Gerais

E ai, qual é a sua interpretação?

Outras galerias que me chamaram muito a atenção foram:

Claudia Andujar, bem focada na vida indígena.

Inhotim Minas Gerais

Inhotim Minas Gerais

Adriana Varejão, com obras diferentes e que valem um momento de reflexão.

Inhotim Minas GeraisInhotim Minas Gerais

Galeria psicoativa Tunga.

Inhotim Minas GeraisInhotim Minas Gerais

Para terminar o dia, recomendo o Café das Flores, logo na entrada do parque – pão de queijo e cerveja deliciosos!

Inhotim Minas Gerais

Inhotim Minas Gerais

Bom, cada um acaba se identificando mais com uma coisa ou outra, mas garanto que o parque tem algo que vai chamar a sua atenção.

Mesmo que você não seja fã número 1 de arte contemporânea, Inhotim também conta com uma incrível natureza e lagos maravilhosos de tirar o fôlego. A visita vale muito a pena e, com certeza, voltarei daqui alguns anos.

É como se Inhotim fosse um refúgio de arte e natureza em meio ao caos da cidade que vivemos. Foi uma experiência pra lá de enriquecedora e é uma viagem que te faz mergulhar num universo diferente da sua rotina.

Não deixem de programar uma viagem para esse lugar encantador!

Por Bruna Cosenza

Opine aqui à vontade!

Deixe uma resposta

1 comentário