Guia Amsterdã: completo e definitivo!

Sempre intrigante, Amsterdã é escolha para os mais diferentes turistas: desde casais apaixonados em busca de romance à beira dos canais (vide o filme A Culpa é das Estrelas) até jovens atraídos pela fama de fácil obtenção de drogas, que deu à cidade o estigma de livre e desenvolvida.

Independente do motivo que leva milhões de turistas anualmente à pequena capital holandesa, sempre há um novo bairro a descobrir, uma ruela para xeretar ou um coffee shop recém-aberto para se divertir.

Preparei aqui um roteiro para 3 dias na cidade, que abrange os principais lugares de Amsterdã! Confira!

O QUE FAZER DIA 1

Amsterdã é prato cheio para quem curte museus. Comece pela incrível Casa de Anne Frank, onde você adentra os cômodos em que as oito pessoas moraram escondidas por pouco mais de dois anos até serem capturadas por nazistas. Ao longo da casa, trechos do famoso livro O Diário de Anne Frank estão espalhados pelas paredes, e imagens fortes da família e de sua condição são exibidos. Onde dormiam, comiam, se higienizavam e como passavam seu tempo estão explicados ali. Ao final do passeio, você sai daquele espaço pequeno e escuro e adentra uma sala ampla e clara onde pessoas contam como a história de Anne as ajudou. Chega a arrepiar.

É possível fazer tudo a pé pela pequena cidade, mas se quiser tentar ser um típico holandês, alugue uma bicicleta. Mas cuidado com elas: os moradores não gostam de gente lenta e detém a preferência na rua, fazendo com que turistas desavisados quase sejam atropelados.

Vá passear ao redor da rua Kalverstraat, centro de compras a céu aberto de Amsterdã, e encontre as famosas lojas fast fashion (Zara, H&M, etc) mescladas com lojas de queijo. Isso mesmo, o país é referência na produção de queijo e entrar nelas é uma perdição, pois é possível degustar os variados sabores e tipos da iguaria. Recomendo a Cheese and More by Henry Willig, com produtos locais e internacionais e sempre com muuuuitos queijos à disposição para se empanturrar hehe.

Foto (escura, sorry hehe) da Kalverstraat

Amsterdã não possui uma tradição culinária forte e isso se reflete nas ruas: desde pequenas lanchonetes de kebabs até lojas dedicadas a produzir doces com Nutella, pode-se encontrar de tudo pela cidade. Se quiser algo rápido com a certeza de que comerá bem, a dica é subir no último andar da de Bijenkorf, loja de departamento estilo Lafayette, El Corte Inglés, Bergdorf Goodman, etc. Lá, você elege se quer carne, massa, comida chinesa, francesa, salada, pega sua bandeja e paga na saída. O ambiente é descolado, com mesas comunitárias e pouca iluminação. Aproveite e dê uma olhadinha na loja depois.

DCIM101GOPROGOPR3183.
de Bijenkorf ao fundo (essas GoPro que não tem zoom…)

À noite, o passeio quase que obrigatório é o Red Light District. Assunto controverso, as famosas vitrines com prostitutas são trabalho regulamentado e atraem turistas dia e noite. É extremamente proibido filmar ou fotografar qualquer coisa e, caso alguma delas veja você burlando as regras, pode armar um barraco e quebrar seu equipamento. Cortinas fechadas significam que há um cliente em atendimento, logo, nem tente bater na porta. Ao redor, diversos Museus de Sexo e sex shop decoram a rua, tomada por grupos de jovens fascinados pela atmosfera única do bairro.

DIA 2

Não é raro ver fotos de turistas ao redor do grande letreiro “I Amsterdam”, em que é possível escalar as letras e fazer pose. Por estar sempre lotado, é difícil ter uma foto exclusiva; provavelmente haverá alguém do seu lado tentando um espacinho sorridente. Comece seu dia por lá e logo emende no Rijks Museum. Referência no mundo artístico, o museu tem peças de Rembrandt, Vermeer, dentre outros.

SONY DSC
Eterno drama de não conseguir foto legal no letreiro 1
DCIM101GOPROGOPR3245.
Eterno drama de não conseguir foto legal no letreiro 2

Pertinho dali, fica a Heineken Experience, queridinha dos amantes de cerveja. Por 16 euros, você faz um longo passeio pelas fases de fabricação de cerveja e da história da Heineken. Tem simulador 4D, aula de como apreciar um copo da amada bebida, estandes para tirar fotos, mini baladinha e, claro, dois copões de uma Heineken geladinha ao fim do tour. Pelo preço, acredito que vale a pena.

Se bater a fome depois da visita alcoólica, a dica é o Café de Jaren. Uma mistura de turistas, locais, estudantes, crianças, todos vão ali para uma boa refeição ou para um café forte. O ambiente com paredes de vidro faz com que seja disputado no verão, uma vez que o balcão dá uma linda vista para os canais.

SONY DSC
Heineken Experience
SONY DSC
Brejas inclusas ao fim do passeio

Tema polêmico, os coffee shops são uma atração à parte em Amsterdã. Hordas de jovens europeus visitam a cidade visando apenas passar os dias nos estabelecimentos. Com uma legislação confusa, a legalidade da maconha trouxe curiosidade à capital, que lucra – e muito – em cima disso. O coffee shop mais famoso é o The Bulldog, com a casa mais conhecida localizada no Red Light District. Primeirão de Amsterdã, ele cresceu e hoje possui filiais, hostels e lojinhas que vendem milhares de coisas com seu logotipo. Não é permitido vender bebidas alcoólicas junto com a maconha, então não espere encontrar nada além de refrigerante e água nos bares. Se quiser fugir do turístico Bulldog, um coffee shop bem insider é o Grey Area. Pequenininho e sem muita decoração espalhafatosa, muitos locais o visitam, além de ter fama de prezar pela qualidade de seus produtos. Snoop Dogg já foi cliente.

Depois do dia batendo perna, para jantar recomendo o aconchegante Bordewijk, um misto de comida francesa e holandesa, conhecido pela qualidade de sua carne e serviço. A seleção de vinhos é um charme à parte. Pequeno e escondidinho, atrai muitos moradores.

DIA 3

No último dia, não deixe de passar pelo Vondelpark. Parque enorme, invista num passeio de bicicleta. A sugestão é passar horas por ali e quem sabe aproveitar e fazer um piquenique. Relativamente perto, o Museu Van Gogh é ideal para apreciar depois do parque. Alugue o audioguia e se perca nas explicações dos famosos quadros e da vida do artista.

SONY DSC
Amsterdam à noite

Siga caminhando até a Leidseplein, uma praça onde fica o burburinho da cidade, há desde coffee shops até lojas Nike por ali. Sente numa das muitas mesas ao ar livre e peça uma cerveja (experimente alguma que não seja a comercial Heineken!) para curtir o clima do local.

Se bater a fome, o Greetje é conhecido por servir comida holandesa com gostinho de casa num ambiente arrumado. Outra opção é o Balthazar’s Keuken, pequeno, concorrido (faça reserva) e muito bom, já que o menu muda a cada semana dependendo dos ingredientes da estação.

Para badalar, o destino certo é a praça Rembrandtplein. Meio devagar durante o dia e um fervo só durante a noite, lá estão reunidas as baladas mais animadas, como a Escape e o Club Smokey. O preço depende muito do dia e do evento que se está tendo, mas barganhar com os hostess na porta é sempre uma opção que pode dar certo.

20130715_154944
Um dos monumentos da cidade

Ao longo da visita por Amsterdã, não deixe de notar os canais e as típicas casinhas holandesas grudadas umas às outras. A arquitetura única da cidade – uma união de praticidade com adequação à natureza – cria uma atmosfera inigualável para a capital dos Países Baixos.

ONDE FICAR

Stayokay Hostel Vondelpark (diárias a partir de 28€) – a famosa rede de hostels Stayokay (membro também do Hostelling International) tem uma localização ótima perto do parque Vondelpark. Desde quartos privativos até compartilhados, os preços podem variar. Destaque para o café da manhã incluso, com opções de cereais, iogurtes e frutas, coisa rara em hostels.

The College Hotel (diárias a partir de 140€) – hotel que coleciona hóspedes famosos, inclui salões para festas e reuniões, além de um bar, um salão de chá e um restaurante no terraço. Fica perto do distrito Fashion e do Rijks Museum.

Hotel 717 (diárias a partir de 250€) – a estrela aqui é a decoração dos quartos. Cada suíte é decorada de maneira diferente e tem o nome de um artista, como Suite Picasso, Suite Mahler, etc. Perto dos canais e ganhador do Traveller’s Choice do TripAdvisor.

Banks Mansion Amsterdam (diárias a partir de 400€) – membro do Carlton Hotel Collection, este hotel fica localizado num prédio antigo e que vende a premissa de que você se sentirá como um holandês se hospedado ali. Tem quartos de frente para canais e decoração e comida típicas holandesa.

Curtiram?

Beijos,

Amanda

Anúncios

23 comentários Adicione o seu

  1. Amsterdã é uma cidade realmente encantadora. E como você disse, tem opções para todos os gostos. Parabéns pelo post, super completo. Abraços

    Curtido por 1 pessoa

  2. Viviane disse:

    Adorei o Guia!!! Está super completo e com várias dicas maravilhosas. Já queria conhecer Amsterdã, depois desse post minha vontade aumentou.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Vivi, Amsterdã é uma delicia!! Me avisa qdo for q quero saber sua opinião =)

      Curtir

  3. Curti e muito o seu post! Me fez viajar pelas ruas e canais de Amsterdam de novo! Adorei… bjs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom, Bianca!! Beijos mil =)

      Curtir

  4. Ah nem acredito Amanda! Vou pra Amsterdam em abril, claro que já imprimi tudo aqui =) obrigada!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que maximo, Camilla! Vc vai amar!! Depois me conta o que achou =)

      Curtir

  5. Super completo o seu guia!
    Tenho planos para Amsterdã ano que vem e essas dicas ajudaram muito a ter uma ideia das atrações e de como organizar o roteiro na cidade

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom Juliana! Se tiver mais duvidas, é só perguntar =)

      Curtir

  6. Gabi Pizzato disse:

    Oi, Amanda! Você chegou a ver que também tem o letreiro no Vondelpark?
    Fui para AMS em Maio/15 e também conheci o jardim botânico, que é lindo, fiz um free walking tour bem legal e aluguei uma bike por 24h. Foram experiências diferentes que complementam as suas sugestões! Infelizmente não consegui entrar no Anne Frank e passear por canais tambem ficou para a próxima… Se quiser complementar teu post, fico à disposição! Amo AMS! Bj

    Curtido por 1 pessoa

  7. Que incrível roteiro Amanda, essa cidade é mesmo fantástica, os museus são meus preferidos, também adorei o Vondelpark, uma pena eu ter ido no invernão, mas quero voltar em breve!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom que gostou! Quando voltar no calor, me conte o que achou =)

      Curtido por 1 pessoa

  8. Que post mais completo, ainda não conheço Amsterdã mas a vontade não falta.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Deisy, quando for me diga o que achou =) beijos mil

      Curtir

  9. Se eu tivesse encontrado esse guia antes da minha viagem à Amsterdam no ano passado teria me ajudado muito mais. Todas as pesquisas que fiz têem as respostas aqui.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom ouvir isso! Obrigada! Bjs mil

      Curtir

  10. Josiane Bravo disse:

    Sonho em conhecer essa cidade, estou em um processo para fazer um intercâmbio na Holanda ano que vem e espero que dê tudo certo. Amsterdã me parece linda, e um dos locais que tenho vontade de conhecer é o museu de Anne Frank, e também as livrarrias fofas que existem por lá. Adorei as dicas 🙂 Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Josiane, espero que de certo!! Depois me conta! A casa da Anne é linda mesmo… beijos mil!

      Curtido por 1 pessoa

  11. Miss Kitty disse:

    gostei muito das dicas

    Curtido por 1 pessoa

Opine aqui à vontade!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s