Como aproveitar o melhor da vida noturna de Madri


Vivi em Madri por algumas semanas e decidi que a melhor maneira de dividir todas as dicas da cidade seria separar em categorias. Ainda estou escrevendo posts destino a destino da minha passagem pela Europa, mas como fiquei muito em Madrid e tenho várias dicas dela, já começarei relatando algumas coisas. Aqui, o melhor da vida noturna da cidade que tanto amo!


Sou apaixonada por Madri. Gostava da cidade antes mesmo de conhecê-la, sentia que alguma coisa ali iria me encantar. Partindo desse pressuposto, resolvi passar seis semanas na capital espanhola e viver de verdade o clima madrilenho. Que aposta certeira! Barcelona que me perdoe, mas a vida noturna de Madri pode ser muito mais animada que a idealizada cidade catalã, basta saber onde procurar.

Assim, dividirei algumas dicas de bairros, restaurantes e baladas par você não ficar de fora da noche española e – assim como eu – se apaixonar por toda a vibe da capital.

As baladas e bares começam a bombar tarde, por volta da 1h, 2h da manhã, e por isso é comum se encontrar para tomar uma “caña” – como são chamados os pequenos copos de cerveja – com os amigos antes, além de se deliciar com as tapas (pequenas porções de comida que vem com a caña) proporcionadas pelos bares. De longe, um dos melhores locais para se fazer isso é o El Tigre. Com dois endereços em Madri, durante os finais de semana tem fila de espera para adentrar o estabelecimento – nem mesmo pedir, mas apenas entrar. O bacana lá é que com qualquer bebida que você toma – e há várias opções -, um prato gigantesco recheado com diferentes tapas está incluso. Nada daquela torradinha murcha; batata, pedaços de carne, croquete, queijo e às vezes até mesmo paella vem acompanhando sua bebida.

20151127_213025
Algumas tapas no El Tigre! Tudo isso se vc comprar só um drink

O La Sureña tem filias por toda a Espanha, e atrai muita gente por razão de seus preços amigos, como por exemplo um bucket com 6 cervejas geladinhas, que custa em torno de 4 euros. Ideal para dividir com os amigos! O El Rincón Abulense, localizado perto da Gran Vía – centro de lojas multimarcas como Zara e Topshop – pode parecer simples e passar despercebido caso você não esteja prestando atenção, mas sua seleção de tapas é de babar, como almôndegas, pequenas saladas, salsichas, dentre outros, todos acompanhados da bendita caña.

Depois de abastecido, a hora é de badalar! Os bairros mais gostosos e agitados para sair à noite são o Lavapiés, tradicional e cheio de casas de flamenco, e o Malasaña, a “Vila Madalena” de lá, com lojinhas e bares hipsters – espere ver muitas casas de cerveja artesal – e que tem seu buxixo ao redor da Plaza del Dos de Mayo. Outra opção é a Calle Cava Baja, pertinho da Plaza Mayor, uma rua composta apenas de bares de todos os tipos (tem um La Sureña lá!), modernos, antigos, pequenos, caros, baratos, etc. Eu amava sair de bairro em bairro entrando em vários bares e tomando um drink em cada um. A rua às vezes chega a ser mais movimentada que os estabelecimentos, então minha dica de ouro é sentir a vibe do asfalto mesmo e ir seguindo o fluxo.

DCIM101GOPROGOPR3282.

Em Madri não tem muita regra, o legal mesmo é ir caminhando e entrando onde der na telha. Ah, o metrô da cidade funciona até às 2h da manhã, então fica fácil se locomover. Depois disso, aposte num táxi ou vá andando – a cidade, além de segura, fica encantadora na madrugada.

Agora, se você quer deixar de lado o lado mais boêmio e aventureiro da noite de Madri e adotar o estilo mais arrumadinho, siga para uma das principais baladas de lá: Teatro Kapital ou a Joy Eslava. A primeira tem sete andares, cada qual com um estilo musical diferente, e ferve com estrangeiros (o que pode a deixar bem turistona). Normalmente há uma fila para entrar e os preços não são baratos: não espere passar a cordinha por menos de 20 euros (preço considerado beeeem acima da média no país, que costuma ter entrada gratuita nos clubes). Já a Joy Eslava fica num teatro desativado e tem uma programação divertida, cada noite com um tema diferente. Cuidado que às vezes você escolhe o dia errado e vai numa festa “micada”, então é sempre bom ficar de olho na programação.

Uma amigona minha que morava comigo em Madri (beijos, Bianca!) também deu a dica da Discoteca Palace, perto da Ópera. Vários promoters ficam na rua oferecendo desconto, então não ignore eles hehe, que você pode entrar e beber de graça! Músicas bacanas e astral divertido.

Seja apenas para tomar uma caña ou uma bela sangria, bares não faltam. Se quiser badalar até o sol raiar, as opções são incontáveis. E mesmo que seu objetivo seja apenas passear pela cidade à noite… Madri é ideal!

Beijos,

Amanda

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

Opine aqui à vontade!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s