La Paz, Bolívia

Minha passagem por La Paz foi conturbada… hehe. Acordamos cedo em Cochabamba e às 7h30 da manhã estávamos no ônibus para La Paz. Depois de quase 8 hrs de viagem, chegamos às 15hrs na cidade.

O hostel é perto da estação de ônibus e foi fácil achar. Aliás, foi um hostel bem legal e que recomendo: Adventure Brew Hostel, mais ou menos 25 reais por noite, uma cerveja grátis todo dia, festa toda noite, o bar tinha comida boa, café da manhã incluso estilo all you can eat de panquecas, varanda com uma visão linda da cidade e quartos bons e confortáveis.

Chegando lá, nos instalamos e eu quis conhecer a cidade. Minha amiga estava cansada e ficou no hostel, então fui em direção a praça principal da cidade, a Plaza Murillo. Bem bonita, com uma catedral pomposa e prédios do governo em estilo colonial bem legais. Porém, um problema: POMBAS, POMBAS, POMBAS POR TODO LADO. E praqueles que não sabem: eu tenho uma verdadeira fobia de pássaros. Galinhas, avestruz, periquitos, tudo. Acho que eles vão me atacar e tenho vontade de chorar. Eu até consigo passar por uma pomba na rua, mas isso é porque tem bastante em SP e me acostumei. E nessa Plaza tinha a maior concentração de pombas por metro quadrado que eu já vi, subindo e interagindo nas pessoas. Credo.

20150417_174911

Voltei pro hostel e combinei com dois amigos americanos de jantar mais tarde. Contudo, um pórem: comecei a me sentir muito mal. Mesmo. Vontade de vomitar, não queria sair da cama, comecei a ficar pálida, febre, enfim, tive uma infecção de algum vírus ou bactéria. E eu acho que foi por causa de uma empanada que comi na rua em Cochabamba. Street food na Bolívia never again.

Até fui jantar com meus amigos e minha amiga, mas voltei bem cedo pro quarto porque estava mal meeesmo.

No dia seguinte acordei melhor, mas não 100%. Só levantei da cama para pegar o café da manhã incluso e voltei para cama para descansar. Mais pro meio da tarde, fui com a minha amiga e os dois amigos americanos passear um pouco. Fomos pro mercado central, perto da principal igreja, a Igreja de São Francisco, e seguimos depois pro famoso Mercado de Brujas.

DCIM100GOPROGOPR0720.

Acho que o Mercado de Brujas é uma das principais atrações da cidade, e consiste em nada menos que um monte de lojinhas de souvenir na rua, nada muito diferente do que havia visto no resto da Bolívia. Os preços estavam ok. Um pouco de decepção… esperava mais hehe.

Voltamos no começo da noite pro hostel, jantamos lá mesmo (até minha amiga começou a ficar doente, não estávamos confiando em nenhum lugar para comer) e dormimos cedo, pois nenhuma das duas estava 100%.

20150421_135722

Apesar de doente, estava feliz porque três amigos que fiz em Santiago viriam na tarde seguinte continuar a viagem comigo, um suiço, uma alemã e uma holandesa. Contudo, naquela madrugada, lá pelas 1h00 da manhã, recebo uma mensagem do meu amigo suiço: ele teve problemas com o visto para sair do Chile e não conseguiu embarcar no voo! Ele tentaria vir em algum outro dia. Sem entender nada, só me restava esperar pelas meninas, que chegariam à tarde.

Passei a manhã no hostel descansando e esperando pela chegada das minhas amigas. Quando as duas chegaram foi uma festa, elas até choraram! Fiquei muuuuuito feliz em vê-las! Seguimos direto pro Mercado de Brujas porque lá há um cabeleireiro que cobra 20 reais para fazer uma espécie de tererê hahaha, não sei bem como explicar. Eu ameeeeiii o meu, fiquei me sentindo A hippie #sqn

DCIM100GOPROGOPR0713.

Começou a chover e voltamos pro hostel. Íamos apenas passar aquele dia em La Paz, mas devido ao problema do meu amigo, que chegaria um dia depois, tivemos que extender duas noites. Pedimos pizza, vimos um filme no hostel e descansamos.

O dia seguinte foi um mini desastre: acordamos, tomamos café e fomos pro Mercado de Brujas porque as meninas queriam comprar uns souvenirs. Entretanto, começou a chover muuuito e voltamos pro hostel. Resultado: tivemos que passar o dia no hostel, já que estávamos na parte baixa da cidade, e quando chove La Paz para e alaga… vimos uns três filmes e descansamos mais. À noite, todavia, não aguentavamos mais ficar presas no hostel e decidimos sair. Indo contra todas os conselhos de “não saiam sozinhas à noite na Bolívia”, decidimos visitar o Hard Rock Cafe La Paz.

DCIM100GOPROGOPR0721.

DCIM100GOPROGOPR0704.

Surpresa surpresa, quando chegamos lá não era a famosa rede de restaurantes, mas um bar mixuruco e gordurento que utilizava o logotipo e o nome do Hard Rock! Até vendia camisetas! Ficamos uns 10 minutos lá dentro, não gostamos do ambiente e eu logo busquei no mapa que sempre carrego comigo algum restaurante turístico mais bacaninha. Achamos um a algumas quadras de distância e fomos. Era bonzinho, nada demais, mas melhor que o Hard Rock. Voltamos a pé para o hostel e foi tranquilo. Aliás, na Bolívia em momento algum me senti ameaçada, pelo contrário, é bem pobre, mas não considero violenta. Fomos para o terraço do hostel ver a linda vista da cidade à noite.

20150421_003145_LLS

Esperávamos que nosso amigo chegasse na manhã seguinte, mas ele teve muitos problemas para conseguir um documento e só nos encontraria dias depois, quando já estivéssemos em Cusco, no Peru. Resolvemos seguir viagem no dia seguinte. Minha amiga alemã que estava comigo todas essas semanas foi embora antes de nós e eu só a encontraria de novo em Cusco, também. Então eu, minha outra amiga alemã e minha amiga holandesa acordamos, tomamos café e fomos visitar o Mirador Killi Killi, já que finalmente o tempo estava bom.

20150421_132515_Richtone(HDR)

DCIM100GOPROGOPR0736.

O mirador é relativamente perto do centro e a vista é espetacular. Eu ameeeei! Achei lindo! Muitas pessoas haviam me dito que La Paz é um favelão e, de fato, parece mesmo, mas seu conjunto é maravilhoso. Gostei da cidade. Depois do mirador, demos uma última volta pelo centro histórico e seguimos para o cemitério, pois é de lá que saem os ônibus para Copacabana, nossa próxima parada!

Ah, uma outra grande atração de La Paz é a Estrada da Morte, um caminho de bike que no passado teve acidentes e pessoas realmente morreram. Eu não quis fazer pois, além de não me interessar muito, estava com a saúde sensível e não quis arriscar. Fica pra uma próxima viagem.

La Paz é uma bagunça, cheia de sujeira, barulhos e pessoas, mas acho que passar uns 2 dias na cidade valem a pena.

Obrigada se você leu até o final! Hahaha

Beijos,

Amanda

Ei, quer ver mais dicas de La Paz? Confira o post do blog O Melhor Mês do Ano!

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

Opine aqui à vontade!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s